fbpx

A startup portuguesa que desenvolveu a primeira tecnologia de IA que analisa a forma como os clientes se movem dentro de uma loja, sem depender de câmaras ou sensores.

Agora, recebeu um investimento SAFE de 100 mil euros da AI Startup Incubator, para acelerar o seu crescimento internacional e fortalecer a equipa.

A AssetFloow permite a análise de comportamento dos clientes e permite que os retalhistas criem layouts centrados no cliente, que melhorem o desempenho da mercadoria e do espaço, aumentem o tráfego dos compradores, os valores médios de transação e a rentabilidade.

AssetFloow Katya Ivanova Ricardo SantosKatya Ivanova (CEO) e Ricardo Santos(CTO) da AssetFloow

"Os nossos clientes reduziram o tempo de tomada de decisão, em temas relacionados com a mercadoria e o desempenho do espaço, de vários meses para menos de 10 minutos. Este investimento SAFE vai permitir-nos crescer a equipa para continuar a aceitar novos clientes da nossa parceira comercial Algar Telecom, antes de angariar uma maior ronda de investimento em 2022”, diz a CEO da AssetFloow, Katya Ivanova. 

O AssetFloow é o primeiro software sem sensores que combina Inteligência Artificial e teoria do jogo, para desenvolver um modelo de comportamento humano dentro de uma loja. Utilizando dados de vendas anónimos e o layout da loja, pode medir e analisar com alta precisão como diferentes tipos de compradores se movem e interagem com produtos numa loja física.

Segundo Andrés Osto, antigo CEO da Les Mousquetaires e AKI (Grupo ADEO), "Compreender a viagem do cliente, dentro da loja, é o Santo Graal do retalho". 80% das decisões de retalho baseiam-se no instinto, na experiência e nas folhas de cálculo ao invés de se basear em dados, referem. Com a abordagem atual, os retalhistas utilizam um método de "tentativa e erro" para alterações de layout e promoções estratégicas. As operações demoram mais de três meses e acabam com até 75% dos resultados negativos e isso representa 30% das suas receitas.

Tecnologias baseadas em sensores, como câmaras, Wi-Fi e Beacons, não fornecem informação diretamente correlacionada com os dados de vendas e levantam preocupações de privacidade. Algumas empresas focam-se em obter mapas de calor sem qualquer contexto, levando a mais dados para analisar manualmente.

"Hoje, temos uma solução que pode ser aplicada em qualquer loja de retalho, em escala, sem comprometer a privacidade", diz o CTO da AssetFloow, Ricardo Santos.

O mercado de análise de retalho apresenta oportunidades a empresas como a AssetFloow, com um crescimento esperado de 4,3 mil milhões de dólares (2020) para 11,1 mil milhões de dólares até 2025, num CAGR de 21,2%, de acordo com a MarketsandMarkets.

 

Com sede em Lisboa, Portugal, a AssetFloow tem atualmente clientes em Portugal, Espanha, Áustria, Brasil e Reino Unido, e planeia expandir a sua tecnologia para a Europa Central.