fbpx

Andrés Osto, ex-CEO de Os Mosqueteiros e do AKI em Portugal, entrou na Advisory Board da Assetflow, com o objetivo de acelerar o crescimento da empresa no mercado português e espanhol.

A AssetFloow, startup portuguesa fundada por Katya Ivanova e Ricardo Santos, lançou-se em 2020 após ter ganho um Hackathon de inteligência artificial contra 200 equipas a nível mundial. A equipa desenvolveu o primeiro software de inteligência artificial capaz de traduzir os dados anónimos das vendas de uma loja de retalho, no percurso que cada tipo de consumidor faz em loja, sem recorrer a câmaras ou a sensores, ajudando os retalhistas a obter métricas precisas tais como: tempo que cada tipo de consumidor passa dentro da loja e percursos preferenciais para planear locais para promoções, e influência de cada produto em toda a loja para ajudar nas negociações com as marcas e definir o layout mais idóneo.

AssetFloowAndrés Osto, Katya Ivanova e Ricardo Santos

Andrés Osto tem um histórico profissional na área de retalho na Ibéria, tendo sido CEO de Os Mosqueteiros (grupo que detém a cadeia dos supermercados Intermaché e das lojas de bricolage Bricomarché) e do AKI, e viu na AssetFloow a resposta para um problema que afeta vários tipos de retalho, desde alimentação, equipamento da casa, hardware e até mesmo armazéns.

“Acredito que o software de inteligência artificial da AssetFloow vai ser muito útil no retalho. O método comum de analisar as vendas em ficheiros Excel não é suficiente para compreender o consumidor e desenhar lojas e ações comerciais que se ajustem as suas necessidades. Tenho muito prazer em juntar-me ao projeto da Katya e do Ricardo, que acredito tem um potencial enorme!” revelou Andrés.

 No retalho, outras soluções com base em sensores, como rastreamento do smartphone do consumidor em loja, para além de trazerem problemas de privacidade, geram resultados com pouca qualidade, pois dependiam do consentimento do consumidor em ser rastreado. As lojas físicas representam 89% das vendas globais, e várias marcas, tais como a Amazon, procuram ter presença física de forma a criar maior ligação com os consumidores, dizem.

“Quando conhecemos o Andrés, rapidamente percebemos do valor que trazia para a AssetFloow de forma a termos uma solução fácil de integrar com as operações do dia-a-dia em retalho”, comenta Katya.

A pandemia tornou ainda mais urgente não só a necessidade de perceber as mudanças comportamentais dos consumidores em loja, mas também otimizar a experiência de cada tipo de consumidor em loja física. A AssetFloow está agora a captar a primeira ronda de investimento, e vai expandir a equipa em Lisboa.