fbpx

O mais recente relatório da Metal Packaging Europe e da European Aluminium mostra que a taxa global de reciclagem das latas de bebidas de alumínio na União Europeia, Reino Unido, Suíça, Noruega e Islândia manteve-se elevada em 2020, nos 73% (72,8%).

Com uma queda de 3% face a 2019 e um crescimento de 9% das latas consumidas, a quantidade total de alumínio reciclado de latas atingiu um nível recorde de 510 000 toneladas, um aumento de mais de 20 000 toneladas desde o ano anterior. Isto representa uma poupança total de emissões de gases com efeito de estufa (GEE) de 4,2 milhões de toneladas de CO2eq (equivalente à quantidade de emissões de GEE produzidas por uma cidade europeia de quase meio milhão de habitantes como Toulouse ou Gdansk.)

A maioria dos Estados-Membros da UE reporta-se agora no ponto de entrada de uma instalação de reciclagem, em vez da fase de recolha. Isto resultou numa queda de reciclagem para a maioria dos materiais de embalagem.

latas aluminio reciclagem

"Apoiamos plenamente as novas regras de informação sobre reciclagem da UE como medida de reciclagem 'real' e temos o prazer de notar que isso resultou apenas numa redução muito menor e provavelmente apenas temporária da taxa de reciclagem de latas. A embalagem de alumínio já pode cumprir a nota de desempenho de 95% proposta no novo projeto de regulamento de embalagens e resíduos de embalagens» afirmou Léonie Knox-Peebles, CEO da Metal Packaging Europe. “Como as latas de bebidas de alumínio são totalmente circulares e podem ser recicladas infinitamente sem perder as propriedades inerentes ao alumínio, estamos confiantes de que mesmo num mercado em crescimento seremos capazes de atender à nossa ambição de reciclagem a 100% até 2030".

"Com cada vez mais países a recorrerem aos Sistemas de Devolução de Depósitos (DRS) poderemos reciclar mais latas através de uma solução de remelting can-to-can, gerando o máximo de benefícios ambientais e apelamos a esses países com sistemas EPR clássicos para investirem mais na recolha e triagem de toda a fração de embalagens de alumínio, de forma a fechar totalmente o ciclo material», comentou Maarten Labberton,  Diretor Packaging Group da European Aluminium. "Embora nos surpreendamos com as metas infundadas de reutilização na nova proposta da UE, congratulamo-nos com a obrigação de recolher 90% ou mais de embalagens de metal e bebidas plásticas para reciclagem, de preferência através de DRS. Um sistema de devolução de depósitos deve ser equilibrado, o que significa que deve ser gerido por um operador independente, ter taxas de depósito variáveis e não ter subsídios cruzados entre os materiais em causa.».

Os fabricantes (membros da Metal Packaging Europe) e os seus fornecedores de alumínio (membros da European Aluminium) mostraram-se satisfeitos com o novo resultado e salientaram que, apesar da introdução das novas regras de informação sobre a reciclagem da UE e do crescimento espetacular das latas consumidas, a tonelagem total de latas de alumínio reciclado aumentou.