fbpx

A produção anual de alumínio da China em 2022 aumentou 4,5% face ao ano anterior, atingindo 40,21 milhões de toneladas com um aumento da capacidade e um relaxamento das restrições ao fornecimento de energia.

O aumento da oferta interna no meio da fraca procura pressionou os preços do metal, que é utilizado nos sectores da construção, transporte e embalagem. O contrato de alumínio mais negociado na Shanghai Futures Exchange registou uma média de 18.685 yuan por tonelada em 2022, abaixo dos 19.940 yuan registados no ano anterior.

aluminio lata

A procura interna deverá crescer em 2023, com a China a antecipar uma recuperação no setor imobiliário após a flexibilização das medidas do COVID. Crescimento contínuo em novos veículos energéticos e sectores fotovoltaicos também podem aumentar a procura, antecipando-se um aumento de cerca de 6%.

A produção de dezembro de 10 metais não ferrosos - incluindo cobre, alumínio, chumbo, zinco e níquel - aumentou 7,3% face ao ano anterior, para 5,95 milhões de toneladas. A produção para o ano inteiro aumentou 4,3% para 67,74 milhões de toneladas, um valor recorde. Os outros metais não ferrosos da categoria são estanho, antimónio, mercúrio, magnésio e titânio.